Cidade Baixa Vive


O bairro que pulsa e vive dentro da gente


Dezembro chega trazendo, além do verão, a badalação do movimento nas ruas de um dos bairros mais boêmios, alegres e vivos de Porto Alegre. É a época das calçadas cheias, do falatório em alto e bom som e de ver aquela gente toda ocupando mesas e mais mesas nos bares mais clássicos do bairro. Sucesso total fazem aqueles que oferecem, além da cerveja gelada, dos bons drinques e da comidinha deliciosa, aquela agenda musical/cultural repleta dos grandes nomes da nossa música, agradando todo mundo - dos mais bossa nova ao rock´n roll. A Cidade Baixa é exatamente esse ambiente. É a nossa casa. O bairro onde a vida, a cultura e a energia estão pulsando a todo instante.





Olhar para trás e pensar neste ano, traz, além daquela nostalgia boa, um outro sentimento, aquela saudade do que a gente ainda não viveu. Sinal de que tudo que vivemos aqui e até aqui, valeu a pena. Grandes amigos marcaram presença e botaram todo mundo para dançar, como a talentosíssima Anaadi, que celebrou seu primeiro Grammy Latino no nosso palco e ainda compartilhou este momento com outro também vencedor do Grammy - o produtor musical e músico, Tony Succar, dividindo o mesmo palco para apresentar o show Samba & Salsa. Além deles, outros amigos da casa que encheram nossos sábados de som e alegria, como os queridos Tonho Crocco, os parceiros da Samba & Amor, a bateria de responsa - que estreou aqui e botou a casa inteira a bailar - grande Turucutá! ... entre tantos outros nomes incríveis.




Também recebemos alguns lançamentos e estreantes neste palco que chegaram trazendo lindas surpresas com noites super especiais, de casa cheia e sintonia incrível com o público. Ekena, Mosquito, Machete Bomb, Bloco do Caos, André Prando são alguns presentes que recebemos este ano e que trouxeram toda a energia que carregam em seus shows pelo país pelo país afora. O clima quente de cada noite destas, trouxe sempre o verão para dentro da gente. Deixamos o inverno lá fora nestes mais de 300 dias de programação. Olhando para tudo que a gente viveu este ano, somos este espaço que acaba primando sempre por este calor, esse aconchego.




Do caos à resistência - sempre com alegria


Nos anos anteriores, o bairro passou por graves problemas justamente por conta dos ânimos aquecidos, disputas por espaços, pessoas que optavam por curtir a festa nas calçadas e o público que queria mesmo era fazer festa nos bares e casas de shows. Teve atrito, confronto, intervenção policial. Gente opinando por todos os lados, a favor da revitalização das ruas, contra o grande número de festas, questionando e fazendo barulho. Um bairro residencial ou um bairro boêmio? Um bairro resistência, que começou sua história ao som dos batuques, das danças, dos ritmos e festas organizados pelos segmentos negros da população. Um bairro que acolhe nosso casarão de número 512, que completa 100 anos em 2026. Cidade Baixa é tudo isso: resistência, alegria, cultura e nostalgia.


E por tudo isso que vivemos este ano e nesta casa, gostaríamos apenas de agradecer por cada noite, cada artista, cada projeto e iniciativa, cada profissional, cada um de vocês que fez parte deste 2019 e que nos ajudou a contar um pouco mais desta nossa história. História esta que acompanha hoje a revitalização da nossa João Alfredo e que participa ativamente desta agitação/movimentação cultural para receber o público com o melhor que podemos oferecer. História esta que não olha só para frente, mas já enxerga o outro ano chegando e com ele muitas novidades, mudanças e melhorias para que o clima aqui seja sempre aconchego.





Fomos, somos e seguimos


2019 foi um dos anos mais difíceis e duros da nossa existência. Mas foi um ano também de muita união, de pés firmes no chão e de ninguém pensar em soltar da mão. Foi ano de celebrar com muita alegria o Baile Brasa, tradicional no nosso espaço; a quarta edição da nossa Fiesta de los Muertos em novembro, que reuniu muita gente legal num clima bem de travessuras e gostosuras; e o Felladay com toda sua potência que movimentou tanto num dia inteiro de atividades.




Nossa casa foi palco também de duas festas infantis, atendendo nosso público mirim bastante fiel e animado; algumas exposições e lançamentos literários, além de alguns eventos nacionais como: Frapa, Cine Esquema Novo e Socine, que aconteceram em POA e tivemos o prazer de ser o bar oficial. Além de tudo isso, damos viva! ao nosso resultado lindo com o Quarta Livre, que produziu material para cerca de 60 bandas autorais e colaborou com o projeto Cozinheiros do Bem - Food Fighters, que leva alimento, carinho e amor para os mais necessitados.


Era para ser um texto de celebração por toda esta retrospectiva que estamos traçando, mas não poderia deixar de ser um texto de muita alegria e, principalmente, gratidão. Seguiremos resistindo, pensando e mirabolando ideias para que vocês – público e artistas - se sintam sempre em casa, na nossa casa, na casa de número 512.


Esperamos vocês para comemorar a partida de um ano e a chegada do outro! Vem, chama todo mundo! Tem música, ceva e comida das boas!



Fotos: Gui Beck

38 visualizações

Aceitamos os cartões Visa, Master, Elo, Good Card, Banrisul, VR Refeição e Ticket.

#EspaçoCultural512 #artedagastronomia

Localização

CONTATO

João Alfredo, 512

Cidade Baixa, PoA RS

espacocultural512@gmail.com

​Tel: (51) 3212-0229

Horários de Funcionamento

 

Terça a quinta e domingo

19h - 00h

Sexta e sábado

19h - 02h